Archive for the ‘e-mail’ Tag

Yahoo propõe o pagamento para enviar e-mail: US$ 0,01

A velha idéia de se pagar pelo envio de emails como forma de controlar os spams está de volta, desta vez pelas mãos do Yahoo, que quer trazer para o mundo virtual os velhos selos das cartas de papel. A equipe de pesquisa da empresa está trabalhando no CentMail , um projeto que sugere que os usuários paguem US$ 0,01 por mensagem enviada. O dinheiro iria para instituições de caridade e os emails passariam a ter um selo garantindo sua autenticidade.

Segundo empresas especializadas em softwares antispam, as mensagens indesejadas representam 90% dos emails enviados no mundo. Além de atrapalhar nossa vida dificultando a administração da caixa de entrada, os spams também prejudicam o planeta, pois consomem 33 terawatts de eletricidade por ano (10 vezes o consumo anual dos EUA).

A idéia por trás CentMail, segundo a Wired , é que “pagar pelo envio – mesmo que um centavo – diferencia emails reais de spams, pois os filtros podem ser ajustados para permitir que a mensagem carimbada passe”. O argumento central é que “uma vez que spammers enviam milhões de emails todos os dias, o custo será proibitivo, mesmo a US$ 0,01”.

Considerando que as pessoas aceitem a idéia de pagar por um serviço que sempre foi gratuito – talvez seduzidas pela faceta beneficente do programa -, dois fantasmas assombram o futuro do CentMail: a falsificação e as botnets.

O Yahoo precisará criar alguma forma de combater a falsificação dos selos, que certamente ocorrerá. Além disso, a maior parte dos spams hoje em dia é enviada por “botnets”, redes de computadores zumbis (infectados por vírus) que enviam milhões de emails sem o conhecimento dos seus donos. Essas pessoas infectadas pelo vírus iriam enviar mensagens com o selo original, mesmo sendo spam.

O mercado de e-mail marketing precisa estar atento a essas mudanças, pois caso isso ocorra, além das regulamentações de e-mail marketing (veja aqui), ainda existirão novos custos para envio.

Fonte: Globo Digital

Google Wave – O futuro do E-mail

Em 2004, quando o Google lançou o Gmail, o velho conceito de webmail foi totalmente modificado. Além de fornecer uma quantidade de espaço inimaginável até então (2 GB contra os parcos 25 MB do Hotmail na época), o correio eletrônico do Google transformava o caos de nossas caixas postais em “conversas” muito mais fáceis de se administrar.

Dia 28/05/09 o Google apresentou durante a conferência I/O o seu novo email que pretende substituir não só os atuais correios eletrônicos como também quase todas as outras formas de comunicação online. O “Google Wave” combina email, chat, troca de fotos e vídeos, feeds e muitos mais em um mesmo ambiente colaborativo.

A ferramenta Google Wave será aberta para testes públicos a partir do dia 30 de setembro. O Google Wave pretende ser um substituto do email, de programas de mensagem instantânea, Twitter, blogs, entre outros. Ele permitirá que amigos conversem e criem uma “onda” de compartilhamento de fotos, mapas, vídeos, documentos e outras informações em tempo real. Essas informações podem ser editadas e comentadas por todos os participantes.

Para participar é preciso se inscrever na página do Google Wave , clicando no botão “Let me know when it’s ready”. Os participantes serão escolhidos entre os que se oferecerem para relatar falhas no programa (existe essa opção no formulário de cadastro).

Quem se cadastra precisa informar um email e com que grupo de pessoas pretende criar “ondas”: amigos e familiares, colegas de classe ou de trabalho, pequenas empresas ou organizações. Existe também a opção de enviar uma mensagem para a equipe de desenvolvimento.

Por enquanto o programa está aberto apenas para desenvolvedores independentes que estão ajudando a criar aplicativos para o site. Enquanto a equipe principal trabalha para melhorar a estabilidade e performance da ferramenta, esses programadores criam os programinhas inúteis (ou não) que nos farão perder mais algumas horas de vida na internet.

No blog oficial do Google Wave , a equipe revela alguns desses aplicativos , como um robô que cria e administra grupos de emails, um kit que permite a criação de “ondas” em blogs do WordPress e um jogo de forca.

Fonte: O Globo Digital